Have an account?

quinta-feira, novembro 27, 2008

“Eu não me considero poeta, sou apenas um letrista para divertir o povo.”

Como uma grande fã de Cazuza, estive fazendo uma pesquisa sobre ele.
E como é de rotina entrei em um site do qual gosto mto e vi justamente uma pequena materia sobre ele.
Entao aderi ao copia-e-cola e resolvi postar aqui.
Pois achei essas palavras realmente incriveis!

por DJ May

“ Olhar o mundo com a coragem do cegoler da tua boca as palavras,com a atenção do surdofalar com a mão e com os olhos,como fazem os mudos!”
Numa manhã de sábado, ás 07 horas da manhã tornava-se vencido pela morte o exagerado Cazuza, aquele que levou uma “vida louca vida” dentro de sua ideologia que sempre incorria pro dia nascer feliz…
Cazuza não era o “codinome beija=flor”, mas sim o codinome para tornar forte o tal Agenor, aquele rapaz que precisava de um alter-ego para expor toda a rebeldia sem causa de quem nasceu no berço da burguesia.

Cazuza, segundo o Dicionário Aurélio, tem como significado uma vespa solitária e temida por sua terrível ferroada.

E, talvez essa seja uma das muitas faces do “garoto que ia mudar o mundo”, pois ali, na solidão de seu quarto, batucando o teclado de sua máquina de escrever, que Cazuza desenhava seus anseios, dores-de-cotovelo, frustrações e quase todo o tipo de sentimento em forma de poesia.
E sua poesia às vezes é doce, mas, outras vezes machuca tal qual a terrível ferroada de vespa.
Viveu intensamente seus dias, como achava que deveria viver, mas avisava: “não aconselho nem um cachorro a me seguir”.

Exagerado, romântico, debochado, ideológico, aloprado, amigo, burguês, artista, corajoso ou poeta? Na realidade todos esses adjetivos e mais uma centena serviriam para definir Cazuza.

Agora, uma coisa é certa: Cazuza, que completou 50 anos (04/04/2008), ao partir no auge, deixou a sensação de que faltou o bis. Seus fãs até hoje gritam em coro “Mais um! Mais um! Mais um!”


Faz parte do seu show, não é?

Exagerado, foi a sua vontade de viver!"


E o tempo nunca parou pra ele.

1 comentários:

Jeh! disse...

Poeta, letrista, exagerado, amante, gay... não importa!

Ele sempre fez oq sabia fazer de melhor... chamando a atenção de todos de uma forma linda e elegante e até exagerado!

s2 o melhor p/ sempre!